CONSEP - Central das ONG´s, Serviços e Entidades Populares de MG


Minas Gerais, 20/9/2019, Sexta-feira

Ir para o site da Belo Horizonte Terraplenagem e Demolições

 Portal | Fale Conosco | Voz do Povo | Receber Notícias | Anuncie Aqui | Segurança On-line | Veículos Furtados  
Leis e Códigos Completos | Programas Sociais | Dicas de Segurança | Serviços e Links |

CONSEP - Central das ONG´s, Serviços e Entidades Populares de MG

 
 Autoridades Públicas

 Batalhões da PMMG

 Companhias da PMMG

 CONSEP - Cadastro

 CONSEP - Estatuto

 CONSEP - O que é ?

 CONSEP - Objetivos

 CONSEP - Quem faz parte

 Delegacias da Polícia Civil

 Denúncias Anônimas

 Deputados Estaduais

 Dicas de Segurança

 Legislação

 Órgãos Públicos

 Ouvidoria de Policia do Estado de Minas Gerais

 Utilidades e Campanhas Públicas

 Vereadores de Belo Horizonte


 
Lista Fique Sabendo

 Lista Ações Para Melhorias

 Lista Boas Ideias

 Lista por Dentro das Leis


Ir para o site da Agência Brasil - Notícias do Governo Federal

Ver as últimas notícias do Governo Federal

Resultados das Loterias Federais - Em Aúdio - Ligue seu som



Opine ! Vote !
Nenhum dado pessoal seu será gravado
.

Você sabe da importância estratégica do CONSEP no seu bairro ou cidade?
Sei da importância, como funciona o CONSEP, já participei de reuniões dele.
Já ouvi falar sobre CONSEP, mas não sei bem o que é, nem o que faz ou pode fazer por nós.
Não sei o que é, nem o que possa fazer, nunca ouvi falar de sua existência.
Gostaria de saber o CONSEP pode realizar por nós, saber o que é, talvez até participar dele.
Não sei o que é o CONSEP, o que faz, acho que falta maior divulgação sobre isto.


Você acha que a Comunidade pode ajudar a resolver os problemas de Segurança Pública?

Não acredito.
Não, mas poderia vir a ajudar.
Sim, desde que houvesse uma maior divulgação.
Sim, desde que a comunidade também tivesse parte ativa nas decisões.
Sim, sem o apoio da comunidade nenhum problema social vai ser resolvido.


 

 

:: Boas Idéias Para Sua Comunidade ::

Saiba como adotar uma criança

SAIBA COMO ADOTAR UMA CRIANÇA

AS ETAPAS DO PROCESSO DE ADOÇÃO

Passo 1: Visite uma Vara da Infância e Juventude
Dirija-se até a Vara da Infância e Juventude mais próxima de sua casa, com os seguintes documentos:  RG , Comprovante de residência

Passo 2: Agende uma entrevista com o setor técnico e verifique a documentação necessária para dar continuidade ao processo.
A vara agendará uma data para uma entrevista com o setor técnico. Você receberá a lista dos documentos de que a vara precisará para dar continuidade ao seu processo. Estes documentos variam de vara para vara, mas geralmente são:
- Cópia autenticada da certidão de casamento ou nascimento
- Cópia do RG
- Cópia do comprovante de renda mensal
- Atestado de sanidade física e mental
- Atestado de idoneidade moral assinada por 2 testemunhas, com firma reconhecida
- Atestado de antecedentes criminais

Passo 3: A entrevista.
Na entrevista você preencherá a ficha de triagem em que poderá selecionar o tipo físico, idade e sexo da criança. A partir daí, você fará parte de uma lista de espera. Quanto menor for o número de restrições, menor o tempo de espera pelo filho desejado.

Passo 4: A aprovação da ficha.
Uma vez aprovada a ficha, você está apto a adotar. 

QUEM PODE ADOTAR E QUEM PODE SER ADOTADO

Quem pode adotar?
• Maiores de 21 anos, qualquer que seja seu estado civil
• O adotante deve ser 16 anos mais velho do que o adotado
• A Justiça não prevê adoção por homossexuais. A autorização fica a critério do juiz responsável
• Cônjuge ou concubino pode adotar o filho do companheiro

Quem não pode adotar?
• Avô não pode adotar neto
• Irmão não pode adotar irmão
• Tutor não pode adotar o tutelado

Quem pode ser adotado?
• Criança ou adolescente com, no máximo, 18 anos de idade, na data do pedido de adoção.
• Pessoa maior de 18 anos que já esteja sob a guarda ou tutela do adotante na data do pedido de adoção.

Outros detalhes:
• A criança ou o adolescente passa a ter os mesmos direitos e deveres, inclusive hereditários, de um filho legítimo.
• Quem é adotado recebe o sobrenome do adotante.
• A adoção é irrevogável, ou seja, a criança ou o adolescente nunca mais deixará de ser filho do adotante, nem mesmo com sua morte.
• Posso registrar como meu filho uma criança nascida de outra pessoa?

Essa atitude é ilegal e desaconselhada por psicólogos e juízes. Essa prática - conhecida por adoção à brasileira - é crime de falsidade ideológica, previsto no artigo 242 do Código Penal, com pena de reclusão de 2 a 6 anos. Esta situação, normalmente, envolve intermediários que também podem ser punidos conforme o artigo 237 do Estatuto da Criança e do Adolescente.
Além disso, os pais biológicos podem recorrer à Justiça a qualquer momento para reaver o filho. Na adoção à brasileira, a história de vida e de origem da criança desaparece. E no futuro, isto pode gerar inquietação e problemas para o adotado.  

JUIZADOS E VARAS DA INFÂNCIA
Acre; Alagoas; Amapá; Amazonas; Bahia; Ceará; Distrito Federal; Espírito Santo; Goiás; Maranhão; Mato Grosso; Mato Grosso do Sul; Minas Gerais; Pará; Paraíba; Paraná; Pernambuco; Piauí; Rio Grande do Norte; Rio Grande do Sul; Rio de Janeiro; Rondônia; Roraima; Santa Catarina; São Paulo; Sergipe

MODELO DE REQUERIMENTO PARA ADOÇÃO DE CRIANÇAS

EXCELENTÍSSIMO JUIZ DE DIREITO DA __ VARA DA INFÂNCIA E DA JUVENTUDE DA COMARCA DE.....

Sr..........................................., natural de ........................., estado civil ..............................., profissão ..............., portador do documento de identidade R.G. Nº .................................. e Sra......................, Estado civil................................., profissão .................................., portadora do documento de identidade R.G. Nº ...................................., domiciliados e residentes em ..........................., à Rua .............................., Nº ........., bairro ........................, CEP ................ Fone ............................., vem à Vossa Excelência, com fundamento no artigo 50, parágrafo 1º da Lei 8.069 de 13 de julho de 1990, requerer a inscrição como candidatos à adoção de uma criança em condições jurídicas de ser colocada em lar substituto. Declaramos outrossim, que desde já fica cancelada esta inscrição, caso não nos manifestarmos por escrito no prazo de 01 (um) ano a contar da data da entrevista.

Nestes Termos,

Pede Deferimento,

(Data)

____________________________________

(Assinatura dos requerentes com firma reconhecida) 

LINKS ÚTEIS

Grupos de apoio à adoção: http://www.filhosdocoracao.com.br/grupo-org.htm
Estatuto da Criança e do Adolescente: http://www.eca.org.br/eca.htm
Adoção por estrangeiros: http://www.filhosdocoracao.com.br/ad-estrang.htm
Crianças e portadores do HIV e a adoção: http://www.aids.gov.br/final/dh/bol_4_1/adocao%20e%20hiv.htm

Acesse a lista de notícias clique aqui

CONSEP - Central das ONG´s, Serviços e Entidades Populares de MG

O Portal CONSEP não envia spams ou mensagens  não solicitadas. Se você receber alguma mensagem usando o nosso domínio, sem que tenha entrado em contato conosco, delete-a imediatamente, pois não fomos nós quem enviamos.
Copyright - CONSEP - Central das ONG´s, Serviços e Entidades Populares de MG
Portal   |   Home   |   Fale Conosco   |   Webmaster